Para o gestor de qualquer empresa, garantir a eficiência de seus processos é fundamental. A grande competitividade do mercado, em meio a um cenário econômico instável, exige que as empresas de transporte ofereçam oferecem serviços cada vez melhores, sem falhas. Uma maneira de evitar erros e melhorar os processos de uma empresa de transportes é conhecer e entender corretamente o uso dos indicadores de desempenho logístico.

Se você deseja aperfeiçoar a execução de todos os processos da sua empresa, mas ainda não conhece os indicadores de desempenho logístico, leia este artigo preparado pela Systemsat e tire todas as suas dúvidas. Confira!

O que são os indicadores de desempenho logístico?

Os indicadores de desempenho logístico (Key Performance Indicator, ou KPIs) são métricas utilizadas para medir e avaliar o desempenho dos processos chave de uma empresa. Além disso, apontam o que pode ser aprimorado, a fim de tornar os processos mais eficazes e garantir cada vez mais a aprovação dos clientes.
A importância dos indicadores de desempenho logístico, bem como a estratégia utilizada para medí-los, varia de uma empresa para outra. Cada gestor utiliza os indicadores para medir os aspectos mais imprescindíveis da empresa. Por exemplo, para o segmento em que uma determinada empresa atua, o tempo de entrega é o indicador mais importante, enquanto para outras empresas o que importa mais aos seus clientes é o custo.
Sendo assim, existe uma grande variedade de indicadores de desempenho logístico, que abrangem as mais diversas áreas, como transporte, armazenagem, gestão de estoque, entre outros. Esses indicadores, no entanto, não são uma exclusividade da área de logística, porque também são indispensáveis para medir a performance de outras organizações, como indústria, comércio e serviços.

Por que utilizar os indicadores de desempenho logístico?

-Ajuda na busca pelo aperfeiçoamento e melhoria do desempenho do negócio, até que a perfeição melhoria na prestação de serviços e satisfação total do cliente sejam atingidas;

– busca pelo aperfeiçoamento e melhoria do desempenho do negócio, até que a perfeição na prestação de serviços e satisfação total do cliente sejam atingidas;

– oferece números reais e precisos para serem usados como suporte na hora de tomar as decisões relativas à reestruturação ou mudanças no esqueleto de funcionamento da empresa;
– promove a divulgação transparente e embasada dos resultados atingidos pela empresa, sejam eles positivos ou negativos, junto aos colaboradores, sócios e clientes.

Saiba mais sobre os indicadores de desempenho logístico

Quais são os principais indicadores de desempenho logístico?

Existem diversos indicadores de desempenho logístico, para os mais variados segmentos de atuação. Confira os 6 principais indicadores que são usados no setor de transportes, que podem a sua empresa a aprimorar cada vez mais os processos e, assim, garantir a satisfação e fidelidade dos clientes.

1- Índice de devoluções

Os números obtidos por meio desse índice podem indicar problemas no empacotamento, acondicionamento ou na expedição de mercadorias. É calculado pelos custos das devoluções, divididos pelos custos totais de transporte. As devoluções podem ser causadas, por exemplo, pelo envio de mercadorias erradas ou por avarias causadas pela má armazenagem da mercadoria. Essas devoluções geram custos, por vezes altos. Por isso, quanto menor esse índice, maior a satisfação do cliente com os serviços de entrega prestados pela empresa.

2- Avarias no transporte

Esse indicador busca encontrar quais são os danos causado às mercadorias durante a realização das entregas. Por meio dessa análise, é possível encontrar onde estão os gargalos no processo de entregas e o quanto eles são prejudiciais a toda a logística empresarial. É possível, ainda, verificar se a carga está sendo manuseada de forma correta e se a situação dos veículos utilizados para transporte em sua empresa se encontram em situações adequadas.
O indicador de manutenção de avarias é calculado a partir da multiplicação do número de avarias por 100. O resultado deve ser dividido pelo número total de mercadorias transportadas. Uma boa média desse indicador varia de 0,1% até 0,5%. Se o valor for maior, é necessário tomar medidas rápidas de manutenção dos processos de transporte, para evitar maiores danos e prejuízos.

3- Exatidão nos dados das notas

Um dos indicadores de desempenho logístico que mais interferem na credibilidade da empresa junto aos clientes é o de exatidão nas notas emitidas. Os erros das notas podem ser de falta de informações, preço errado e até mesmo a indicação equivocada do peso da carga total. É muito importante lembrar que a nota é um comprovante da prestação de serviços, tanto para o cliente, quanto para a empresa de transporte. Por isso, seus dados devem estar sempre corretos. Para calcular esse indicador, divida a quantidade de notas corretas pela quantidade total de notas em um período.

4- Custo do transporte

O indicador de custo de transporte calcula qual a interferência do valor gasto para transportar as mercadorias em seu preço final, ou seja, quanto os gastos com transporte interferem no preço que chega aos clientes. Esse custo pode ser calculado por unidade, outbound (saída) e inbound (entrada).
O indicador por unidade é calculado com a divisão do custo total do frete pelo número de unidades transportadas. Já o custo de saída é calculado dividindo o valor do frete pela receitas das vendas em um período pré-determinado. O custo de entrada, por sua vez, é obtido por meio da divisão do valor do frete pela quantidade de itens comprados em um período.

5- Precisão nos números do inventário

Esse indicador é utilizado para medir a diferença entre o estoque físico, ou seja, os produtos que realmente estão armazenados e disponíveis para a venda, e a informação numérica presente no controle de estoque. Basta dividir a quantidade presente no estoque físico pelo número que aparece no controle de estoque e, quanto mais próximo de 100%, melhor. Caso esse número seja inferior a 98% é preciso haver um controle mais rígido a respeito das mercadorias que entram e saem, para evitar prejuízos causados por desvios.

6- Tempo em trânsito

O tempo gasto desde que o lote de mercadorias sai do armazém até que é entregue ao varejista ou cliente final, é usado para o cálculo desse índice de desenvolvimento logístico. Por meio dele, é possível testar os tempos gastos em rotas diferentes com o mesmo destino final. O tempo em trânsito pode variar bastante devido à escolha da rota e, por isso, escolher a rota mais rápida e precisa ajuda, além de diminuir os custos com transporte, a evitar acidentes e adquirir a confiança e fidelidade do cliente.

Uma solução para diminuir o tempo gasto de transporte, melhorar os indicadores de desempenho logístico e garantir a segurança da sua frota é por meio do sistema de rastreamento de frota. Por meio de um software de rastreamento, é possível encontrar as melhores rotas, saber a localização do motorista e manter a central de rastreamento ciente de todas as mudanças e imprevistos que possam acontecer durante o percurso da entrega de mercadorias.
Se você deseja montar uma central de rastreamento, ou adquirir um software de rastreamento veicular para monitoramento da frota da sua empresa, entre em contato com a Systemsat e conheça as nossas soluções de sistema de rastreamento veicular!